segunda-feira, 24 de outubro de 2016

OUTUBRO ROSA



Oiiiê! Tudo bem??
Gente, estamos findando o nosso outubro rosa. Ah! Que mês gostoso, não é? Vivenciamos a primavera, lembramos de nos cuidar mais, e de combater o câncer de mama. Mas, será que a saúde da mulher se resume apenas a luta contra o câncer? Pensando nisso, eu vim compartilhar com vocês mais 2 doenças e informações que merecem nossa atenção, claro, existem muitos outros cuidados, outras doenças mas vamos nos resumir a essas duas.



  • Existem dois tipos de vacina contra o HPV: a bivalente (contra o 16 e 18, principais tipos virais responsáveis pelo câncer de colo uterino) e a quadrivalente (contra 6 e 11, principais responsáveis pelos condilomas, verrugas genitais, e também 16 e 18). O Ministério da Saúde iniciou campanha com uso da vacina quadrivalente para meninas🚺 de 11 a 13 anos.
    Embora o ideal seja a administração da vacina para pré-adolescentes, quando são maiores as chances de prevenir a infecção antes da exposição, também existe benefício para pessoas que já têm vida sexual ativa. Para essas últimas, não é necessária a coleta de exame específico para HPV antes da aplicação da vacina.
    Efeitos colaterais mais comuns são: dor no local de aplicação, febre, dor muscular e mal-estar geral.
    É importante saber que a vacina:
    Não substitui o exame preventivo de Papanicolau, tão pouco o uso de preservativos nas relações sexuais;
    É de uso exclusivamente preventivo, não tendo papel no tratamento de lesões.



  • E da endometriose você já ouviu falar ? É uma doença benigna definida pela presença de tecido endometrial (camada que reveste o útero internamente) em locais fora da cavidade uterina.
    Acomete cerca de 3 -10% das mulheres em idade fértil e até 50% daquelas com dor pélvica crônica. A idade média do diagnóstico varia de 25 a 35 anos.
    Os principais sintomas incluem cólica menstrual moderada a intensa, dor pélvica, dor na relação sexual e dificuldade de engravidar.
    São considerados fatores de riscos: primeira menstruação precoce, intervalos curtos entre os ciclos menstruais, consumo frequente de café e bebidas alcoólicas e fatores protetores: gestação e atividade física regular.
    O tratamento inicial pode ser clínico (naquelas sem alterações maiores) e a cirurgia por vídeo é considerada a melhor opção para diagnóstico e tratamento.

Bem, é isso minhas amoras.
Qualquer dúvida ou dica de postagens, deixem nos comentários viu.

Um beijo


Nenhum comentário:

Postar um comentário